Neve em maio? Entenda a razão para o frio intenso nos próximos dias
13/05/2022 16:44 em Notícias

Previsão é de recorde de frio em alguns estados brasileiros

 

A  chegada de uma massa polar e uma frente fria nos próximos dias vai derrubar as temperaturas em várias regiões do Brasil. No Sul, Sudeste e Centro-Oeste são esperadas geadas. A previsão ainda é de neve na serra entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina, entre os dias 17 e 19, e de geada nas regiões mais altas de São Paulo e Rio de Janeiro, sobretudo na Serra da Mantiqueira.

A frente fria virá acompanhada de um ciclone extratropical, localizado no oceano, e por uma intensa massa de ar polar que será a responsável por abaixar as temperaturas. O frio mais intenso está previsto a partir do dia 17 de maio, mas principalmente entre os dias 18 e 19. 

Ao iG , a meteorologista Josélia Pegorim, da Climatempo, afirmou que o frio rigoroso e a massa polar não são incomuns para a época. “O frio não está chegando com antecipação”.

Pegorim ainda explica que a massa fria de origem polar de forte intensidade é decorrente de um ciclone extratropical que se encontra próximo à costa da região sul do Brasil.

“Os ventos desse ciclone que vão injetar umidade no sul do país e com a combinação do ar frio se formam nuvens, que consequentemente formam neve”.

Possibilidade de neve

Os ventos frios advindos da massa de ar polar e o ciclone no oceano ajudam a levar um pouco de umidade para o continente. A junção da umidade com o ar frio pode provocar neve nos pontos mais altos da serra do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Isso deve acontecer principalmente entre os dias 17 e 18 de maio.

“No meio da semana que vem vamos ter essa condição de muito frio e muita umidade em cima do sul do Brasil, especialmente nas serras gaúchas e catarinenses, por isso a gente está levantando essa possibilidade de neve”, diz a meteorologista.

Pegorim ainda explica que “é provável que ocorra neve nas serras gaúchas e catarinenses, e nas áreas de planalto de Santa Catarina e no sul do Paraná”.

Geada

Diferentemente da neve, que é uma precipitação composta pelas nuvens, a geada é a formação de gelo sob superfícies e precisa que o céu esteja quase sem nuvens para acontecer.

Esse resfriamento, chamado geadas amplas, deve ocorrer entre o dia 19 e 22 de maio no Centro-Sul do Brasil. Além disso, Josélia alerta para temperaturas negativas decorrentes das geadas no sul de Minas Gerais, na Serra da Mantiqueira, em alguns pontos de São Paulo, parte de Mato Grosso do Sul e em Curitiba.

O dia mais frio do ano até agora ocorreu em 15 de abril, chegando a  -1.6ºC, em Bom Jardim da Serra e Urupema, na Serra de Santa Catarina, pela medição do Epagri-Ciram órgão de monitoramento ambiental e meteorológico do governo de SC. Segundo a meteorologista, a possibilidade de temperaturas negativas nos próximos dias é certa, podendo chegar a -2ºC e -4ºC no Sul do Brasil.

O Norte e Nordeste devem sentir o frio intenso?

"O alerta está sendo dado porque essa massa de ar frio de origem polar tem forte intensidade. Além de ter potencial para provocar temperaturas muito baixas no sul do país e em muitas áreas do Sudeste e do Centro-oeste, ela pode provocar também o fenômeno da friagem em estados da região Norte. O Acre, Rondônia e o sul do Amazonas devem sentir a passagem desse frio e ter uma queda de temperatura bastante acentuada", explica Josélia da Climatempo.

Duração da onda de frio

As precipitações invernais devem permanecer no Brasil até o dia 23 de maio, durando uma semana. Após este período, Pegorim afirma que um aquecimento já se inicia no dia 24. 

 

Além disso, ela alerta para outra frente fria na virada de maio para junho. “Está tudo dentro do normal na área Centro-Sul e ela também deve causar uma queda de temperatura”, finaliza a meteorologista.

Fonte :- https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2022-05-13/neve-em-maio--entenda-a-razao-para-o-frio-intenso-nos-proximos-dias.html

COMENTÁRIOS