CBF encontra escutas ilegais em fiscalização após áudios vazados de Caboclo
16/06/2021 08:42 em Notícias

 

Empresa especializada em segurança identificou escutas nas salas do vice-presidente, diretores e em uma sala para reuniões

 

O afastamento de Rogério Caboclo da presidência da CBF segue repercutindo dentro da entidade. A organização que comanda o futebol brasileiro contratou uma empresa especializada em segurança para encontrar ilegalidades no prédio da CBF . A entidade procura câmeras e escutas escondidas que foram preponderantes para a crise política instaurada após áudios vazados de Caboclo . A informação é do portal "GE".

Antonio Carlos Nunes, presidente interino da CBF , acatou os pedidos de diretores e vice-presidentes para aprovar, na semana passada, a contratação da empresa de segurança. A ação é uma medida preventiva contra a exposição da CBF. Os áudios divulgados pela "ESPN" confrontaram a estabilidade de Caboclo e entidade perante funcionários e Gianni Infantino, presidente da FIFA.

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
 
 
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
 
12/16
 



Além disso, subordinados da entidade também temiam suas privacidades após Caboclo revelar nos últimos meses que "sabia o que eles andavam conversando".

A empresa contratada atua de forma cautelosa e geralmente à noite. Foram encontradas, até o momento, cinco escutas em diferentes salas da CBF. No repartimento direcionado a vice-presidentes, o aparelho estava sob o piso. Em salas de três diretores e em um salão para reuniões, também foram encontradas escutas.

Rogério Caboclo esta afastado do cargo desde a última semana e desde o dia 6 a CBF é comandada de forma interina por Nunes. Na última segunda-feira, o Ministério Público do Trabalho (MPT) iniciou investigações para destrinchar os relacionamentos de Rogério Caboclo com funcionários e diretores da Confederação Brasileira de Futebol .

Leia também

 

Fonte :- https://esporte.ig.com.br/futebol/2021-06-15/cbf-escutas-ilegais-fiscalizacao-audios-caboclo.html

COMENTÁRIOS